PRAÇA JAMES FANSTONE N° 60 - CENTRO
ANÁPOLIS-GO - CEP: 75.020-390 E-MAIL: contato@heg.com.br
TELEFONES: (62) 3099-9000 / (62) 3099-9010

Acesse o Webmail

Notícias

Conscientização sobre a Sepse é tema de evento promovido no Hospital Evangélico Goiano

O Hospital Evangélico Goiano cuida dos seus pacientes e busca conscientizar seus colaboradores e médicos sobre maneiras de melhorar o atendimento. Com esta meta, o HEG promoveu nesta sexta-feira, 12, a ‘Ação para a conscientização da campanha de sobrevivência à Sepse’. O evento foi uma preparação para o Dia Mundial da Sepse, neste sábado, 13 de setembro.

A Sepse, também denominada infecção generalizada ou infecção grave, atinge 400 mil pessoas no Brasil. Em todo o país, 240 mil mortes são registradas anualmente devido a este mal. A ação do Hospital Evangélico Goiano realizada nesta sexta contou com a participação de diretores, enfermeiras, médicos e demais colaboradores da Entidade.

Simara Nunes, coordenadora da Comissão de Infecção Hospitalar do Hospital Evangélico Goiano, Josenei Skorek, coordenadora da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Katia Lacerda, coordenadora do Pronto-Socorro, organizadoras do evento, estiveram presentes no evento. Simara abordou a importância da prevenção ao aumento da quantidade de casos de Sepse no HEG, fazendo com “que esse número caia”, e alertou sobre “detecção difícil da doença”. “Quanto antes nós detectarmos o paciente que está com Sepse, maior a sobrevida dele”, explicou.

Josenei explicou sobre os procedimentos a serem adotados quando o paciente apresenta um quadro de manifestação da Sepse. “Os sinais e os sintomas são parecidos com outras patologias. A gente tendo este olhar clínico, que estejamos mais atentos aos exames de laboratórios e aos tempos que a gente tem para entrar com o antibiótico”, explicitou. “Convido vocês a estarem mais atentos, a estudarem mais sobre Sepse, a fazerem parte desta campanha junto com a gente”, conclamou.

O diretor técnico do HEG, Stanley James Fanstone Pina, esteve presente no evento e falou sobre a importância da conscientização sobre a Sepse. “Não é com uma campanha que a gente vai resolver o problema. Mas é com campanha que a gente começa a resolver o problema”. Ele evidenciou a relevância de “tomar as atitudes corretas”. “Eu quero ter certeza de que, se um parente meu tiver que vir para o hospital, que ele seja bem tratado”, comentou sobre o cuidado que o HEG tem no combate à Sepse e a outras infecções.

Para o diretor administrativo do HEG, Joseval dos Reis Brito, o “momento é de apoiar este tipo de ação”. Ele lembrou que o HEG busca o selo de acreditação da Organização Nacional de Acreditação, um reconhecimento da segurança e padrão de qualidade dos procedimentos da Entidade. “Você não tem como acreditar o hospital com problema de Sepse”, comentou. “Vamos apoiar esta equipe no que tiver que apoiar”, declarou. Para ele, o combate às infecções deve ser um trabalho de toda a equipe do Hospital. “Estamos todos juntos com esta mesma bandeira. E a gente vai conseguir fazer muita coisa diferente no Hospital trabalhando desta forma”, visualizou Joseval.

O coordenador do Pronto-Socorro do HEG, Paulo Cezar Vaz de Almeida Filho, falou sobre a importância do diagnóstico da Sepse: “o reconhecimento dela (da Sepse) depende um pouco mais do profissional de saúde que presta a assistência. Então hoje, a tentativa nossa é a emissão de um sinal de alerta de reconhecimento desta doença. É uma das doenças que mais matam hoje. Aquele paciente que chega e a gente deixa passar batido, não dá o devido valor a este diagnóstico, muitas vezes esse doente pode evoluir para óbito. E na maioria das vezes é uma morte que dá para prevenir”.

Saiba mais sobre a Sepse http://www.diamundialdasepse.com.br/

Ascom/ Felipe Homsi