PRAÇA JAMES FANSTONE N° 60 - CENTRO
ANÁPOLIS-GO - CEP: 75.020-390 E-MAIL: contato@heg.com.br
Diretor téc HEG: Dr. Carlos Siade RQE 4262 - Cirurgia Vascular/Angiologia - CRM 9155
TELEFONES: (62) 3099-9000 / (62) 3099-9010

Acesse o Webmail

Notícias

Nutricionistas do HEG ressaltam importância da nutrição hospitalar

Recentemente, as nutricionistas Vilma Alves de Rezende (nutrição clínica) e Nayara Martins (nutrição de produção) visitaram o CRER – Centro de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo e o Hospital do Coração, ambas em Goiânia, para conhecer os processos de assistência nutricional destes locais e aprimorar os processos já desenvolvidos no serviço de nutrição do HEG.

O processo de atendimento nutricional individualizado do Hospital Evangélico Goiano está em expansão, com o objetivo de atender a pacientes que estão em situação de risco nutricional.

De acordo com a nutricionista do HEG Vilma Alves de Rezende, “o objetivo da nutrição hospitalar é evitar que o paciente desenvolva ou agrave um quadro de desnutrição durante a internação”. Sem esta prevenção, este quadro pode levar a um aumento no tempo de internação, risco de infecção, uso de antibióticos, custo e desgaste físico e psicológico do paciente e familiares.

“A intervenção nutricional precoce seja via oral, enteral, parenteral e/ou associadas, conforme manda as diretrizes (intervenção nas primeiras 24h e aporte pleno em 72h), diminui e ou minimiza o desenvolvimento da desnutrição intra-hospitalar”, pontuou ainda Vilma Rezende.

IMG-20180312-WA0097

Ela ainda explicou que o Hospital Evangélico Goiano está no processo inicial de implantação da nutrição clínica na instituição. Nos últimos dois anos, o setor se desenvolveu e passou a ampliar o atendimento, conforme explicou a nutricionista Vilma: “atualmente no hospital há o acompanhamento diário pela nutrição de todos os pacientes que estão em uso de terapia nutricional enteral e/ou parenteral, todos os pacientes da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), pós-alta da UTI e Idosos Frágeis”.

“O hospital possui, em média, 18 pacientes em uso de dieta enteral por dia. Foram realizados diversos treinamentos quanto à importância da terapia nutricional enteral junto à equipe da UTI”.

*Produção*

Na área da nutrição de produção, coordenada pela nutricionista Nayara Martins, são realizadas atividades como planejamento de cardápios – adequados para cada tipo de dieta e necessidade; seleção de fornecedores, compra, recebimento e armazenamento de insumos e gêneros alimentícios; coordenação dos processos de boas práticas implantados; treinamento, atualização e aperfeiçoamento de colaboradores.

“Na produção atualmente são servidas refeições para pacientes, acompanhantes e colaboradores. Para pacientes servimos cerca de 12 diferentes tipos de dieta, que são disponibilizadas de acordo com a prescrição médica”, explica. “São seis refeições diárias e em média são 34 000 refeições por mês, sendo 11000 para colaboradores, 17000 para pacientes e 6000 para acompanhantes”, concluiu.