PRAÇA JAMES FANSTONE N° 60 - CENTRO
ANÁPOLIS-GO - CEP: 75.020-390 E-MAIL: contato@heg.com.br
TELEFONES: (62) 3099-9000 / (62) 3099-9010

Acesse o Webmail

Histórico

Histórico

Conheça nossa história

O Hospital Evangélico Goiano (HEG) foi fundado em 1927, pelo casal Daisy e James Fanstone. Naquela década, foi a segunda unidade hospitalar do Estado de Goiás e a primeira em atendimento particular com uma estrutura moderna e arrojada.

O Doutor Fanstone, como era chamado, apesar de brasileiro, tinha descendência inglesa e, por isso, fez seus estudos iniciais em Brighton, indo depois cursar medicina na Universidade de Londres. Conclui a faculdade em 1914, se tornando bacharel em Medicina e Cirurgia. Em seguida, alistou-se no Exército Britânico onde serviu até 1919 devido ao inicio da Primeira Guerra Mundial. Como Capitão Médico serviu nas trincheiras da França e Bélgica passando também um ano no Exército de Ocupação na Alemanha. Recebeu três medalhas de campanha e conseguiu, do seu bolso, economizar as libras com as quais iniciou o seu trabalho no Brasil.

Mesmo assim, James Fanstone voltou à Universidade de Londres e, definitivamente, sendo nomeado como doutor em medicina. Com este título, chegou a ocupar no London Hospital of Tropical Medicine, uma cadeira de professor assistente. Em 1922, casou-se com Ethel Marguerite Peatfield, a Dona Deise, e veio para o Brasil. Por dois anos o casal ficou em São Paulo e Belo Horizonte. Nesta oportunidade, Doutor Fanstone aprendeu português e se preparou uma tese que, defendida e aprovada na Universidade de Minas Gerais, lhe permitiria atuar como médico no país. Neste período, visitou Goiás por duas vezes, acompanhando missionários presbiterianos, e resolveu fixar seu futuro hospital na cidade de Anápolis.

Em 1924, mudou-se definitivamente para o coração do Brasil. Comprou uma casa na Rua Desembargador Jaime, em Anápolis, e adaptou-a para uso médico. Nesta clínica-residência, James realizou a primeira cirurgia de apendicite do estado, em uma mesa de madeira feita por ele mesmo. Aos poucos, comprou terrenos e casas vizinhas e começou a construção do primeiro prédio próprio, com 20 leitos, sala de cirurgia, raios-x e laboratório. Esta construção se transformou oficialmente no Hospital Evangélico Goiano (HEG), no ano de 1927, e teve a participação de enfermeiras inglesas no seu corpo clínico.

Na década de 30, o HEG ganhou uma sede com cinco andares e até mesmo elevador, que o historiador João Asmar considera o primeiro “arranha-céu” de Goiás. Em 1934 fundou a Escola de Enfermagem Florence Nightingale, para formação de mão-de-obra especializada, sendo a terceira escola de enfermagem do país. O Hospital Evangélico logo se tornou referência na região centro-oeste, pela qualidade do serviço prestado, sempre em sintonia com centros médicos da Europa e Estados Unidos.

Doutor James Fanstone também fundou a Associação Educativa Evangélica, atualmente, mantenedora da UniEvangélica. Ao longo de todos esses anos de HEG, o médico anapolino de coração manteve a instituição com renda própria, nunca recebendo colaborações de entidades filantrópicas. Quando morreu, aos 97 anos, em 15 de agosto de 1987, o médico estava consagrado e com o peito cheio de títulos e medalhas. Dentre outros, era Cavalheiro da Ordem Anhangüera, Oficial Mui Excelente da Ordem do Império Britânico, licenciado no Colégio Real de Físicos de Londres, membro do Colégio Real de Cirurgia da Inglaterra, da Sociedade Real de Medicina e Higiene Tropical da Inglaterra e do Instituto Real de Saúde Pública de Londres, além de presbítero eleito do Conselho da Igreja Presbiteriana de Anápolis.

O trabalho de James Fanstone continuou com o filho Henrique Maurício, formado em medicina pela Universidade de Minas Gerais, em 1951. Além de suas atividades médicas no hospital fundado pelo pai, exerceu os cargo de vereador e vice-prefeito em Anápolis, duas vezes deputado federal e secretário de Estado do Trabalho, Administração e Saúde.

Hoje, o Hospital Evangélico Goiano (HEG) ocupa 10 mil metros quadrados, sendo oito mil de construção própria, 178 leitos, 308 funcionários e 144 médicos. A unidade hospitalar também já foi considerada pelo Ministério da Saúde como referência nacional em cirurgia cardíaca, cirurgia neurológica e urgência e emergência. Desde sua fundação, é sede para estágios de enfermagem, fisioterapia e medicina. Uma média de 300 cirurgias são realizadas ao mês, além de centenas de atendimentos em diversas especialidades.

Portanto, o Hospital Evangélico Goiano é uma instituição que realiza procedimentos de alta complexidade, e tem o foco no paciente, com o compromisso permanente de buscar qualidade e excelência.