PRAÇA JAMES FANSTONE N° 60 - CENTRO
ANÁPOLIS-GO - CEP: 75.020-390 E-MAIL: contato@heg.com.br
Diretor téc HEG: Dr. Carlos Siade RQE 4262 - Cirurgia Vascular/Angiologia - CRM 9155
TELEFONES: (62) 3099-9000 / (62) 3099-9010

Acesse o Webmail

Notícias

Para nefrologista do HEG, prevenção e diagnóstico precoce são essenciais no tratamento de doenças renais

DSC02691
Nefrologista Dr. Stanley James Fanstone

Lembrado em 14 de março, o Dia Mundial do Rim trouxe à tona diversas questões relacionadas às doenças renais crônicas. O médico nefrologista do Hospital Evangélico Goiano Dr. Stanley James Fanstone Pina alertou para a necessidade de prevenção e diagnóstico de doenças renais.

“A abordagem das doenças renais deve envolver toda a população, profissionais de saúde e gestores públicos, que precisam estar atentos para a importância da prevenção e diagnóstico precoce de patologias renais como a Doença Renal Crônica ”, ressalta Dr. Stanley.

O profissional informou ainda que o fato de que a doença não apresenta sintomas dificulta o diagnóstico. Somados ao cenário, a alta morbidade, mortalidade e os custos elevados para os diversos tratamentos e diagnósticos nos sistemas de saúde existentes agravam ainda mais o quadro.

“O rim é de fundamental importância para o corpo humano, pois tem diversas funções. Contribui para eliminar o excesso de água do organismo, produz hormônios, controla a acidez do corpo, dentre outras funções. São os rins que mantêm o corpo funcionando adequadamente. A Doença Crônica Renal afeta todas essas funções. Uma das situações mais observadas nos pacientes está relacionada às alterações de líquidos”, pontua ainda Dr. Stanley James.

“Em grande parte dos quadros, os pacientes descobrem a doença quando o quadro já está grave, muitas vezes já precisando de Terapia Renal Substitutiva, por exemplo, a Hemodialise”, acrescenta o nefrologista Stanley Fanstone.

Nesses casos, a qualidade de vida dos pacientes é afetada. “É preciso manter hábitos saudáveis, evitar fatores de risco, como ingerir muito sal, usar anti-inflamatórios sem prescrição e não beber líquidos adequadamente. Também é preciso controlar doenças como diabetes, hipertensão, obesidade, doenças cardiovasculares e tabagismo”, explica ainda Fanstone.

“Com isso, é possível plenamente prevenir doenças renais, ou ao menos diminuir sua incidência. É preciso lembrar ainda que o diagnóstico precoce pode ser feito na unidade básica de saúde, com a dosagem da creatinina no sangue”, conclui Dr. Stanley James Fanstone Pina, nefrologista do HEG.